Publicado em COISAS DO MUNDO

Frio

Vítima de depressão, morador de rua morre de frio na Avenida Paulista*

O frio tomou de conta deste mundo hostil, o frio consome o desejo, os sentimentos, a vida. Todos os dias alguém morre de frio, o frio de um chão de concreto, o frio tribunal de injustiças, o frio de um coração vazio e angustiado. Tiros de intolerância disparados, vil discursos de ódios proliferados como incoerentes certezas. Frio….. frio coração de pedra que desistiu do amor. Amor? que amor que de possessão mata? Qual Deus padece de sua cor? Que imagem essa de amor que os intolerantes espalham com seu terror?… Qual vazio pode ser preenchido em cascas, em fados, em individuais fardos que conclamam um futuro puritano e sem cores, sem flores, sem diversidade, sem vida…. Que monotonia de vida se esconde em teus dias que tu consome, que carências esconde nesta máscara de sorrisos? Será que de dor e desgraças nesta vida não se bastam?

Ele morreu do jeito que sempre foi: solitário*

Há muito frio até em Teresina, doloridos dias frios que percorrem a espinha, mas e tu? Faças teu coração ser raio de sol, quente e insolente que insiste em brilhar neste frio, vazio e sem esperanças… Não esperes não ter frio, nem o simples clamor de paz, nem a simples dor que em orações vagas se apraz, seja o olhar, a mão estendida, a palavra amiga, o sorriso que abraça… O amor, de todo jeito precisa ser transbordado, é a vida que clama, que conclama, e grita em diferentes tons ao universo. Viva ! Há dor, há frio, mas a há amor, resista!. Preencha teus dias de cores! Ocupe de flores por onde fores pois todos os  caminhos de esperança são árvores que não murcham, não secam, irradie calor por onde passar, espalhe alegria, abraços!! Assim seremos teimosas, tinhosas e engenhosas que mesmo erráticas, seremos pessoas que insistem em irradiar amor neste mundo, que talvez nem seja frio, apenas sofre com a ausência de AM(cal)OR!

*fonte: http://www.brasilpost.com.br/2016/06/18/morador-de-rua-morto-frio_n_10547460.html

Anúncios