Enquanto há vida, o que importa?

Dos sonhos confusos que fazem das noites tormentas. Despertam! Desperta! Acorda! Da queda de onde há vida! Dói! DÓI MUITO! Sinta! Grite! Clama ! Chora! Chore o que for de chorar, a dor que estiver em chamas, a carne viva que inflama. SINTA ! Confusa, confunda, saia desse sonho que te embriaga, escapa desse torpor […]

Leia mais Enquanto há vida, o que importa?